Angelo se posiciona contra decisão de Bolsonaro de facilitar posse de armas


“A decisão do presidente Jair Bolsonaro de facilitar a posse de armas de fogo é absurda. O Brasil já possui uma alta taxa de violência e não será armando a população que vamos melhorar isso. Me preocupa que nos primeiros 15 dias do seu governo ele priorize esse ato e não setores realmente reparadores de violência como a educação, por exemplo”, declarou o deputado estadual Angelo Almeida (PSB) após o presidente assinar nesta terça-feira (15), um decreto que cria novas regras para posse de armas de fogo no Brasil.

O direito à posse é a autorização para manter uma arma de fogo em casa ou no local de trabalho (desde que o dono da arma seja o responsável legal pelo estabelecimento). O texto do decreto permite aos cidadãos residentes em área urbana ou rural manter arma de fogo em casa, desde que cumpridos os requisitos de “efetiva necessidade”, a serem examinados pela Polícia Federal. Cumpridos os requisitos, o cidadão poderá ter até quatro armas, limite que pode ser ultrapassado em casos específicos. O decreto também prevê que o prazo de validade do registro da arma, hoje de cinco anos, passará para dez anos.

O deputado levantou o debate durante entrevistas e redes sociais. Ele afirmou ainda que é preciso que baianos e brasileiros discutam o assunto e se manifestem sobre ele para que o Governo Federal possa compreender as prioridades do povo brasileiro.

+ Não há comentários

Escreva o seu