Mototaxistas apresentam reivindicações durante encontro estadual


Diversas demandas da categoria mototaxista foram debatidas nessa segunda-feira (13), na Assembleia Legislativa da Bahia, durante o Encontro Estadual de Mototaxistas. A criação de uma linha de crédito própria e a isenção de impostos estão entre as principais delas.

“O transporte já está entre os mais utilizados pelos baianos e tem se fortalecido na capital e interior do estado”, destacou o deputado estadual Angelo Almeida (PSB). Para ele, “o evento representou avanços significativos para a classe”.
De acordo com o presidente da Federação de Mototaxistas na Bahia, Osvaldan Tupyassu, o atendimento das reivindicações pode contribuir para conquista de facilidades para renovação da frota, “o que proporcionará mais segurança para passageiro e condutor, como já é praticado pelos veículos de quatro rodas como os táxis”.

Presente no evento, o representante da Desenbahia, Marko Svec, solicitou que a categoria monte um documento descrevendo os pleitos relacionados ao financiamento para que seja desenvolvido um produto específico para os mototaxistas. “É possível desenvolvermos uma linha de crédito mais segura e mais barata para atender as necessidades da categoria. Para isso, o papel das entidades de classe é fundamental na seleção e controle dos seus associados”, orientou.

Outras demandas como a redução das taxas das vistorias, fiscalização dos clandestinos e integração com outros tipos de transporte também foram debatidas por representantes de diversos municípios como Salvador, Simões Filho, Camamu, Itacaré, Candeias, Gandu, Ipirá, Seabra, Dias D’Ávila, Camamu, Ituberá e São Francisco do Conde. A presidente do sindicato em Feira de Santana, Huda Barros, ressaltou a dificuldade que os profissionais possuem em realizar o curso de qualificação. Ainda durante o encontro, o coordenador de Segurança e Educação para o Trânsito do Estado, Carlos Moura, assegurou a formação de uma turma no município de forma gratuita através da Escola Pública de Trânsito.

Já o secretário de Planejamento, Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico de Lauro de Freitas, Mauro Cardim, aproveitou para frisar que “as principais prefeituras do Estado precisam instalar pontos de mototáxis na cidade e fazer valer a regulamentação e fiscalizar os clandestinos”.

Também participaram do evento o diretor geral do DETRAN, Lúcio Gomes; o deputado estadual e líder do governo na Assembleia, Zé Neto (PT); presidente da Fundação Luís Eduardo Magalhães, Maria Quitéria e diversas autoridades. Diversas entidades também estavam representadas como a Associação dos Profissionais Mototaxistas de Salvador (ASPROMOTS), Sindicato dos Trabalhadores Mototaxistas (SINTRAMOTOS), Senamotos, e Amotáxi.

+ Não há comentários

Escreva o seu