Salvador: Deputado cobra fiscalização dos mototáxis clandestinos


O vice-líder do Governo na Assembleia Legislativa, Angelo Almeida (PSB), cobra da Prefeitura de Salvador a fiscalização dos mototáxis clandestinos que atuam na capital da Bahia. “Houve a regulamentação da atividade em Salvador, mas as coisas pioraram para os profissionais legalizados. Afinal, eles pagam as taxas e a Prefeitura não coíbe a atuação dos clandestinos”, afirmou o parlamentar. Ele participou de uma reunião sobre o tema ontem (21), na sede do Sindicato dos Mototaxistas do Estado da Bahia (Sintramotos), nos Barris.

De acordo com o presidente do sindicato, Osvaldam Tupyassu, “ a Prefeitura não pode continuar deixando ocorrer a atuação livre dos irregulares. Não há fiscalização. Esta competição é desleal. Nós, que estamos atuando dentro da lei, temos gastos com motocicleta padronizada, selo do colete e vistorias˜.

O secretário de Planejamento, Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Lauro de Freitas, Mauro Cardim, também esteve presente na reunião. “Assim como Salvador fez recentemente, Lauro de Freitas regulamentou a atuação dos mototaxistas. Entretanto, é importante participar desta reunião, pois Lauro de Freitas não irá repetir os erros da Prefeitura de Salvador”.

Osvaldam Tupyassu também reivindica incentivos fiscais. “Os taxistas têm isenções. Nós também deveríamos contar com incentivos, pois temos a mesma função social de transportar pessoas”.

O deputado estadual Angelo Almeida também solicitará ao Desenbahia uma linha especial de crédito para os mototaxistas.

 

Fonte: Ascom Sintramotos

+ Não há comentários

Escreva o seu