Angelo vai integrar Comissão para Erradicação do Trabalho Escravo


O deputado estadual Angelo Almeida (PSB) vai integrar a Comissão Estadual para Erradicação do Trabalho Escravo (Coetrae/BA). Entre outras ações, a Coetrae é responsável por avaliar e monitorar as ações, programas, projetos e planos de prevenção ao enfrentamento do trabalho escravo contemporâneo na Bahia. Angelo Almeida e o também deputado estadual Marcelino Galo representarão a Assembleia Legislativa na Comissão.
No Brasil, estima-se que cerca de 150 mil pessoas são submetidas ao trabalho escravo. Entre os anos de 1995 e 2015, 49.816 pessoas que viviam em regime de trabalho forçado foram libertadas no país. “Essa é uma realidade não só inconcebível, mas revoltante. Para mim, é mais do que uma missão, é um dever poder contribuir com uma luta legítima que deve ser de todos os baianos e brasileiros”, afirmou o deputado.
Com o passar dos anos a prática da escravidão sofreu mudanças e assumiu novas formas. Hoje, a escravidão contemporânea é caracterizada pelo trabalho forçado, jornada exaustiva, servidão por dívida, condições degradantes, além de vigilância ostensiva no local de trabalho, inclusive armada.
A próxima reunião da Coetrae está agendada para o dia 10 de outubro, na Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social. Diversas entidades como Organização Internacional do Trabalho, Defensoria Pública da União, Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho e Universidade Federal da Bahia (UFBA) também participam da Comissão.

Foto: MTE

+ Não há comentários

Escreva o seu