Angelo destaca trabalho dos tradutores e intérpretes de Libras


Os sete anos de regulamentação da profissão de tradutores e intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras) foram lembrados, na Assembleia Legislativa, pelo deputado Angelo Almeida (PSB). Em moção de congratulação e aplausos à categoria, o socialista, que é presidente da Frente Parlamentar em Defesa de Direitos e de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência da Bahia, também desctacou o Dia Universal da Libras comemorado, neste domingo, dia 10 de setembro.

De acordo com Almeida, a Lei nº 12.319, sancionada em 1º de setembro de 2010 pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, representa uma vitória da categoria e um avanço no conceito de comunicação inclusiva e do reconhecimento da Libras como língua oficial. O deputado também lembrou que os profissioanis estão aptos a atuar nas instituições de ensino e repartições públicas, além de prestar serviços em juízo em órgãos administrativos ou policiais.

“No final de agosto tivemos a primeira audiência com tradução em Libras do Brasil sendo realizada em Itabuna, no sul da Bahia. Esse feito inédito foi uma iniciativa da juíza Márcia Melgaço, que merece todo nosso reconhecimento e aplausos”, salientou o parlamentar.

Sobre o Dia Universal da Libras, o socialista acrescentou que esta data tem a finalidade de promover o respeito e a valorização das Línguas de Sinais em diferentes países e lembrar o dia 10 de setembro de 1880, quando ocorreu um episódio que deixou marcas na história dos surdos, o Congresso de Milão que proibiu as línguas de sinais e impôs a oralidade.

+ Não há comentários

Escreva o seu